31/03/2011

SAUDADE DE ARARI

Rua do Sol em Arari-março-2011-Nilson Ericeira

ENFIM, UMA LUZ!

ENFIM, UMA LUZ! ESPERO NÃO SEJA APENAS UM RELAMPEJO. CONFIO E ESPERO O RESULTADO SÓ NÃO CONSEGUIREI SER MAIS PACIENTE DO QUE TENHO SIDO, POIS CHEGUEI AO LIMITE, SINCERAMENTE. MUITAS VEZES TENHO PENSADO QUE ALGUMAS PESSOAS PENSAM QUE SOU BOBO DEMAIS.
MAS DEUS TEM ME ESCUTADO E EU TENHO PEDIDO RESIGNAÇÃO, ACERTARAM MEU FÍGADO, INJUSTAMENTE. QUEM FEZ SABE DAS PRÁTICAS DOLOSAS CONTRA MIM.
VI-ME NAUFRÁGIO SEM QUE NINGUÉM ME ESTENDESSE A MÃO. NEM MESMO AQUELES DISSIMULADOS DEMONSTRARAM APARENTE PREOCUPAÇÃO O QUE ACABO ME ESVAZIANDO DE MIM, POIS TENHO O IMENSO DEFEITO DE ACREDITAR, NÃO TRAIR, NÃO BAJULAR...
UM DIA QUANDO EU ME FOR QUERO IR EM PAZ COMIGO E NA ABSOLUTA TRANQUILIDADE QUE TRAMEI CONTRA NINGUÉM. AS PESSOAS PODEM ATÉ NÃO SIMPATIZAR COMIGO, NO QUE EU RESPEITO, MAS NÃO TINHAM O DIREITO DE TIRAR A ALIMENTAÇÃO DO MEU FILHO, A MINHA VIDA NA SEDE DE APRENDER... ISSO ME BEIROU NOSTALGIA, DESILUSÃO... EXISTEM VALORES QUE SÓ QUEM OS TÊM SÃO CAPAZES DE COMPREENDER... SE QUEM MEU DEU VIDA EU ACREDITO ME ACEITA NO SEPULCRO.
RESUMO DIZENDO: SEREI FIEL E EM NENHUM MOMENTO USAREI DESTA DOR PARA VINGAR, DILAPIDAR DESRESPEITAR QUEM NÃO MERECE RESPEITO E MUITO MENOS PARA ESNOBAR QUEM QUER QUE SEJA. TODOS ERRAM. EU TAMBÉM ERRO, MAS NÃO SOU CORRUPTO, IMPROBO, DENOSESTO E MUITO MENOS FALSO OU DISSIMULADO. MANTEREI MINHA TRINCHEIRA AO LADO DOS QUE COMO EU NÃO QUEREM O LUGAR DE NINGUÉM, MUITO MENOS USAREI O OMBRO DOS OUTROS PARA ME ANCORAR OU SOBRESSALTAR POR CIMA DA VIDA DE NINGUÉM, CONSEGUIR STATUS, MELHORAR O SALÁRIO, FAZER-ME DE AMIGO ÍNTIMO OU OUTRAS INSTITUIÇÕES  CHOCADAS HA HIPOCRISIA. TEM GENTE QUE NÃO SABE ESPERAR O SEU LUGAR CONQUISTADO, APRESSA-SE E, ASSIM,  NÃO SIM IMPORTA COM A QUANTIDADE DE VENENO E DESTRUIÇÃO DISSEMINADOS. FUI SERVENTE\CONTÍNUO DA SEDUC, DATILÓGRAFO, REPÓRTER, ASSESSOR E COORDENADOR DE COMUNICAÇÃO, EXERCI A CHEFIA DE CONTROLE DE FREQUÊNCIA DA EDUCAÇÃO NO SETOR DE PAGAMENTO E DE PESSOAL, MAS EM NENHUM MOMENTO FIZ ALGUÉM DE TIO, DOUTOR, "AMIGO" PALAHAÇO OU OBJETO QUE O VALHA, PARA SUBIR. NÃO, EU NÃO FAÇO ISSO. CONHEÇO AUTORIDADES DE TODOS OS PARTIDOS, MAS SOU DO PT E ISSO SEMPRE ME TROUXE MUITO PROBLEMAS DE ORDEM PESSOAL, PROFISSIONAL E FAMILIAR E MESMO ASSIIM RESIGNO. AGORA, PARADOXALMENTE, COM O PT NO  PODER EM NÍVEL ESTADUAL E NACIONAL, FUI TOTALMENTE DESTABILIZADO NA MINHA VIDA FINANCEIRA E PROFISSIONAL TÃO LOGO VOLTEI DA CAMPANHA, A NÃO SER QUE, DE AGORA EM DIANTE, COM A LUZ A QUAL ME REFERI, QUE ACENDEU CONTINUE ACESA, MAS TENHO SIDO VÍTIMA DE PERSEGUIÇÃO QUE DESCOREI CASO SEJA NECESSÁRIO E COM O ESPAÇO QUE AS MÍDIAS ME DEREM. NÃO HÁ MEIAS PALAVRAS, SÃO FATOS. 
TENHO ESPERANÇA QUE TUDO SE RESOLVA LOGO E QUE EU POSSA CONTINUAR MINHA TRILHA... 
NÃO TENHO MEDO DA VERDADE!
NILSON ERICEIRA

30/03/2011

Nostalgia do medo

Medo de amar
Outra vez
Medo de consentir
Outra vez sucumbir
Medo de mim
Certa vez no mesmo lugar
Medo de ser
Novamente feliz e esse tempo passar
Medo do mundo
Armadilhas aprontar
Medo do encanto
Aparência enganos,
Confuso ser...

Nilson Ericeira

ANTES TARDE DO QUE NUNCA



Amanhã, dia 31 de março, falarei com o vice-governador do Maranhão, Washington Oliveira. Será última vez de que levarei a ele uma situação de injustiça a mim imposta. Da mesma forma que sabe do assunto o presidente do PT Raimundo Monteiro e outras lideranças do grupo que, como eu, apoiamos a governadora Roseana Sarney. Desta peregrinação eu já andei em diversos setores da Seduc, ora sou desrespeitado, ora assediado moralmente, ora constrangido e com omissão explícita de informação pública a mim por parte de algumas pessoas que se intitulam funcionários públicos.

Não obstante, a partir daí teremos rumos diferentes e posições diferentes. Espero com tranqüilidade a audiência, embora possa novamente ser adiada como já foi protelada outras vezes, por motivos justos, eu acredito.

Se na Seduc eu não estou sendo tratado como aliado (e não estou mesmo após a minha “volta ao trabalho pós-campanha), mesmo sendo votado na governadora e pedido votos para ela, inclusive no comício de Vitória do Mearim e ela me cumprimentou após a meu discurso uma vez que fui candidato a deputado estadual na sua coligação.

28/03/2011

Sinproesemma convoca educadores para concentração na Assembléia Legislativa


Data de Publicação: 28 de março de 2011 às 01:36

Os profissionais da rede estadual de educação querem o apoio dos parlamentares estaduais para a aprovação imediata do Estatuto do Educador, que garante direitos básicos à categoria, em greve desde o dia primeiro de março. Com esse objetivo, eles se concentram nesta terça-feira (29), na Assembléia Legislativa do Estado, no Calhau, a partir das 9h.

A direção do Sindicato dos Trabalhadores da Educação Básica (SINPROESEMMA) convoca a participação de todos – professores, funcionários de escolas, estudantes e pais - em mais essa manifestação e espera da categoria a mesma força e disposição demonstrada no grande ato público realizado na última quinta-feira (24), quando milhares de educadores e estudantes saíram em caminhada, da Praça Deodoro até o Palácio dos Leões, denunciando à população o descaso do governo com a educação no Maranhão.

Assembléias Regionais

Desde sexta-feira (25) são realizadas assembléias regionais em vários municípios pólos do estado para avaliar o movimento e deliberar sobre a continuidade da greve, a exemplo da assembléia regional de São Luís, ocorrida na quarta-feira, dia 23, que aprovou a continuidade da paralisação, por unanimidade.




Municípios como Itapecuru-Mirim e Chapadinha já se manifestaram, decidindo manter a greve por tempo indeterminado e continuar cobrando do governo do Estado o cumprimento da pauta de reivindicações dos trabalhadores, apresentada há quase dois anos.

TEXTO DO SIMPROESSEMA



A GREVE DOS PROFESSORES DO MARANHÃO E O DOIS LADOS DA NOTÍCIA


Professora Olga Simão, Secretária de Estado da Educação

Seduc convida professores para retorno às atividades

A secretária de Estado de Educação, Olga Simão, convidou os professores da rede estadual de ensino para o retorno às atividades mais breve possível, a fim de suspender perdas que a paralisação vem causando aos alunos da rede pública de ensino, bem como às suas famílias e à sociedade maranhense. O apelo foi feito em entrevista a programa jornalístico da Rádio Timbira, nesta quarta-feira (23).

A secretária destacou que o Governo, por intermédio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), não medirá esforços para desenvolver ações que garantam a oferta de uma educação de qualidade para todos os cidadãos maranhenses.

Na entrevista, a secretária ressaltou que uma das metas da Seduc é melhorar a educação oferecida aos povos indígenas, com a participação efetiva do Conselho de Educação Escolar Indigenista (CEEI). Disse ainda que o encontro do conselho, realizado na terça (22) e quarta-feira (23), em São Luís, teve como objetivo o fortalecimento do papel da entidade junto ao Governo do Estado.

Parceria

Olga Simão falou da visita de representantes da Legião Boa Vontade (LBV) ao Maranhão, para firmar parceria com o Estado para atendimento de crianças carentes. "Nós estamos felizes por esta parceria que contribuirá para elevar nossos índices educacionais", afirmou.

TEXTO ASCOM-SEDUC

MEMÓRIA SEDUC II


MEMÓRIA SEDUC II



AO LADO DO ENTÃO SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO CÉSAR PIRES, EM CHAPADINHA, QUANDO DA SEDUC ITINERANTE.

A FRIGIDEIRA JÁ ESQUENTAVA E A O FOGÃO ESTAVA EM FOGO BRANDO. CONVERSEI PESSOALMENTE SOBRE A QUEIMAÇÃO. PORÉM ELE ME RESPONDEU QUE ERA MAIS UMA FOFOCA E QUE RESPEITAVA MEU TRABALHO. COMO TESTEMUNHA TINHA A PROFESSORA SÔNIA MACIEL, ATUAL GESTORA DA URE DE SÃO LUÍS, PESSOA DA QUAL HAVIA PEDIDO OPINIÃO SOBRE O ASSUNTO. TEM GENTE QUE SE SERVE PARA TUDO.

AGUARDEM NOVAS INFORMAÇÕES DA FONTE SEDUC.

MEMÓRIA SEDUC MARANHÃO


No detalhe, professor Edson Nascimento
cumprimenta os funcionários da Seduc.




IMAGEM DO DIAS DAS MÃES COMEMORADO PELO SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO DO GOVERNO JOSÉ REINALDO. VALE LEBRAR QUE O GOVERNO JOSÉ REINALDO TEVE QUATRO SECRETÁRIOS DE EDUCAÇÃO. O PRIMEIRO, LUÍS FERNANDO SILVA, O SEGUNDO FOI ALTERMAR LIMA, O TERCEIRO FOI PROFESSOR EDSON NASCIMENTO E POR FIM, PROFESSOR LOURENÇO VIEIRA DA SILVA.

A SECRETARIA FUNCIONA EM APROXIMADAMENTE 18 PRÉDIOS SÓ EM SÃO LUÍS, TENHO FOTOGRAFIA DE QUASE TODOS ELES E TEM MAIS DE MIL FUNCIONÁRIOS CONTRATADOS TAMBÉM SÓ EM SÃO LUÍS.

TRATA-SE DE UMA GRANDE REDE FÍSICA E HUMANA E QUE MERECE TODO CUIDADO DE QUEM ADMINISTRA. ESPERAMOS, ATÉ PORQUE ACREDITAMOS, UMA GRANDE ADMINISTRAÇÃO NESSA ÁREA.

26/03/2011

OPINIÃO SOBRE A GREVE I


Determinadas propagandas são até inteligentes, porém podem inspirar outros textos que apontem aspectos até então obscuros.

A RADICALIZAÇÃO NÃO LEVA NEM UM NEM OUTRO SEGMENTO A LUGAR NENHUM. ACOMPANHEI INÚMERAS GREVES NA EDUCAÇÃO ESTADUAL, NESTES 31 ANOS DE CARREIRA NA SEDUC. SEMPRE PARTICIPEI DE REUNIÕES ENTRE OS PROFESSORES, REPRESNETADO PELO SINDICATO OU ASSOCIAÇÃO. OS PROFESSORES SEMPRE QUE ORGANIZADOS PROVOCAM REBOLIÇO NO ESTADO INTEIRO, POIS SÃO ORGANIZADOS E DETEM EM SEUS QUADROS MULTIPLICADORES FORMADORES DE OPINIÃO. MESMO SENDO PROFESSOR E JORNALISTA, MESMO QUANDO ESTAVA COMO ASSESSOR E COORDENADOR DE COMUNICAÇÃO DA SEDUC, SEMPRE TIVE TRÂNSITO LIVRE E CONTAVA E CONTO COM RESPEITO DOS DIRETORES DO SINDICATO E, COM ISSO TIVE EM VÁRIAS REUNIÕES ENTRE A CATEGORIA E O GOVERNO.LEMBRO-ME ATÉ DE FRASES DITAS DE AMBOS OS LADOS.

ACOMPANHEI A ÚLTIMA GREVE, A DE 2007, FORAM 85 DIAS QUE PARECIAM INTERMINÁVEIS. TIVE A OPORTUNIDADE DE EXTERNAR MINHA OPNIÃO SOBRE VÁRIOS PONTOS. LEMRO-ME COMO SE FOSSE NESTE MOMENTO, EM PALÁCIO: FUI ENFÁTICO EM DISCORDAR DA MANEIRA COMO AS NEGOCIAÇÕES ESTAVAM TOIMANDO PÉ. AGORA, É PRECISO QUE A GOVERNADORA ROSEANA SARNEY, O SECRETÁRIO CHEFE DA CASA CIVIL, DR. LUÍS FERNANDO SILVA, E O VICE-GOVERNADOR WASHINGTON OLIVEIRA INTERAJAM COM OS EDUCADORES E ENCONTREM UMA SOLUÇÃO NEGOCIADA E QUE CONTEMPLE A DUAS PARTES, POIS ASSIM CONTEMPLARÃO A SOCIEDADE QUE, PARTE DELA PERTURBA-SE COM AS VERDADES DOS DOIS LADOS PUBLICADAS NA MÍDIA.

REFORÇO, QUE NÃO É BOM PARA O GOVERNO QUE SE INICIA E QUE TEM A PRETENSÃO DE REALIZAR GRANDES OBRAS, PRINCIPALMENTE NA EDUCAÇÃO, QUE SE PRESUME SEJA A MAIS NOBRE DAS POLÍTICAS DE QUALQUER GOVERNO.

O DESGASTE – É EVIDENTE QUE AS NOTAS DA JUSTIÇA SÃO NECESSÁRIAS E LEGÍTIMAS, PORÉM A MAIOR NOTA TEM QUE SER O ENTENDIMENTO. NISTO, EU QUE, MODESTAMENTE JÁ TRABALHEI COM O CHEFE DA CASA CIVIL, NA CONDIÇÃO DE REPÓRTER, SEI ELE QUE TEM EXTREMA HABILIDADE E PECULIAR SENSIBILIDADE, PRINCPALMENTE NA HORA DE ACERTAR O CAMINHO E COLOCAR AS COISAS NO PLUMO. DEPOIS DA MAIOR GREVE JÁ VIVENCIADA NO MARANHÃO, EU PENSEI QUE A TEIMOSIA TINHA TIRADO FÉRIAS.

OUTRA E ÚLTIMA REFLEXÃO – QUE OS LÍDERES DO GOVERNO AS AIBAM QUE NEM TODAS AS PESSOAS QUE EXERCEM FUNÇÕES ESTRATÉGICAS NA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO TÊM A SIMATIA DO MOVIMENTO ASSIM COMO, BOA PARTE DESSAS PESSOAS NÃO AGEM PELA RESPONSABILIDADE SOCIAL INERENTE À AREA TÃO ESSENCIAL COMO É A EDUCAÇÃO, MAS PELO CARGO E PELOS SEUS BENEFÍCIOS, POR ISSO SÃO ATÉ SIMPÁTICAS, MAS FALATA-LHES SINCERIDADE EM APRESENTAR OS FATOS COMO REALMENTE ELES SÃO.

EXISTEM COISAS BEM SIMPRES QUE PODERIAM SE REALIZAR NA EDUCAÇÃO SEM GRANDES INVESTIMENTOS FINANCEIROS E QUE RENDEM FRUTOS E QUE PODEM FUNCIONAR COMO SUPORTE AO SABER FORMAL, MAS OS GOVERNOS NÃO REALIZAM PORQUE NÃO QUEREM OU PORQUE NÃO PENSAM E, SE PENSAM, SUCUMBEM AO VÍCIO DE ANOS E ANOS NOS MESMOS CARGOS, NO CÔMODO DAS VANTAGENS AUFERIDAS DE TODOS NÓS.

SEM ÓDIO, MAS TAMBÉM SEM MEDO.

Nilson de Jesus Ericeira Sousa

Poeta, jornalista, professor, psicopedagogo e estudante de Direito


OPINIÃO SOBRE A GREVE I

Determinadas propagandas são até inteligentes, porém podem inspirar outros textos que apontem aspectos até então obscuros.

A RADICALIZAÇÃO NÃO LEVA NEM UM NEM OUTRO SEGMENTO A LUGAR NENHUM. ACOMPANHEI INÚMERAS GREVES NA EDUCAÇÃO ESTADUAL, NESTES 31 ANOS DE CARREIRA NA SEDUC. SEMPRE PARTICIPEI DE REUNIÕES ENTRE OS PROFESSORES, REPRESNETADO PELO SINDICATO OU ASSOCIAÇÃO. OS PROFESSORES SEMPRE QUE ORGANIZADOS PROVOCAM REBOLIÇO NO ESTADO INTEIRO, POIS SÃO ORGANIZADOS E DETEM EM SEUS QUADROS MULTIPLICADORES FORMADORES DE OPINIÃO. MESMO SENDO PROFESSOR E JORNALISTA, MESMO QUANDO ESTAVA COMO ASSESSOR E COORDENADOR DE COMUNICAÇÃO DA SEDUC, SEMPRE TIVE TRÂNSITO LIVRE E CONTAVA E CONTO COM RESPEITO DOS DIRETORES DO SINDICATO E, COM ISSO TIVE EM VÁRIAS REUNIÕES ENTRE A CATEGORIA E O GOVERNO.LEMBRO-ME ATÉ DE FRASES DITAS DE AMBOS OS LADOS.

ACOMPANHEI A ÚLTIMA GREVE, A DE 2007, FORAM 85 DIAS QUE PARECIAM INTERMINÁVEIS. TIVE A OPORTUNIDADE DE EXTERNAR MINHA OPNIÃO SOBRE VÁRIOS PONTOS. LEMRO-ME COMO SE FOSSE NESTE MOMENTO, EM PALÁCIO: FUI ENFÁTICO EM DISCORDAR DA MANEIRA COMO AS NEGOCIAÇÕES ESTAVAM TOIMANDO PÉ. AGORA, É PRECISO QUE A GOVERNADORA ROSEANA SARNEY, O SECRETÁRIO CHEFE DA CASA CIVIL, DR. LUÍS FERNANDO SILVA, E O VICE-GOVERNADOR WASHINGTON OLIVEIRA INTERAJAM COM OS EDUCADORES E ENCONTREM UMA SOLUÇÃO NEGOCIADA E QUE CONTEMPLE A DUAS PARTES, POIS ASSIM CONTEMPLARÃO A SOCIEDADE QUE, PARTE DELA PERTURBA-SE COM AS VERDADES DOS DOIS LADOS PUBLICADAS NA MÍDIA.

REFORÇO, QUE NÃO É BOM PARA O GOVERNO QUE SE INICIA E QUE TEM A PRETENSÃO DE REALIZAR GRANDES OBRAS, PRINCIPALMENTE NA EDUCAÇÃO, QUE SE PRESUME SEJA A MAIS NOBRE DAS POLÍTICAS DE QUALQUER GOVERNO.

O DESGASTE – É EVIDENTE QUE AS NOTAS DA JUSTIÇA SÃO NECESSÁRIAS E LEGÍTIMAS, PORÉM A MAIOR NOTA TEM QUE SER O ENTENDIMENTO. NISTO, EU QUE, MODESTAMENTE JÁ TRABALHEI COM O CHEFE DA CASA CIVIL, NA CONDIÇÃO DE REPÓRTER, SEI ELE QUE TEM EXTREMA HABILIDADE E PECULIAR SENSIBILIDADE, PRINCPALMENTE NA HORA DE ACERTAR O CAMINHO E COLOCAR AS COISAS NO PLUMO. DEPOIS DA MAIOR GREVE JÁ VIVENCIADA NO MARANHÃO, EU PENSEI QUE A TEIMOSIA TINHA TIRADO FÉRIAS.

OUTRA E ÚLTIMA REFLEXÃO – QUE OS LÍDERES DO GOVERNO AS AIBAM QUE NEM TODAS AS PESSOAS QUE EXERCEM FUNÇÕES ESTRATÉGICAS NA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO TÊM A SIMATIA DO MOVIMENTO ASSIM COMO, BOA PARTE DESSAS PESSOAS NÃO AGEM PELA RESPONSABILIDADE SOCIAL INERENTE À AREA TÃO ESSENCIAL COMO É A EDUCAÇÃO, MAS PELO CARGO E PELOS SEUS BENEFÍCIOS, POR ISSO SÃO ATÉ SIMPÁTICAS, MAS FALATA-LHES SINCERIDADE EM APRESENTAR OS FATOS COMO REALMENTE ELES SÃO.

EXISTEM COISAS BEM SIMPRES QUE PODERIAM SE REALIZAR NA EDUCAÇÃO SEM GRANDES INVESTIMENTOS FINANCEIROS E QUE RENDEM FRUTOS E QUE PODEM FUNCIONAR COMO SUPORTE AO SABER FORMAL, MAS OS GOVERNOS NÃO REALIZAM PORQUE NÃO QUEREM OU PORQUE NÃO PENSAM E, SE PENSAM, SUCUMBEM AO VÍCIO DE ANOS E ANOS NOS MESMOS CARGOS, NO CÔMODO DAS VANTAGENS AUFERIDAS DE TODOS NÓS.

SEM ÓDIO, MAS TAMBÉM SEM MEDO.

Nilson de Jesus Ericeira Sousa

Poeta, jornalista, professor, psicopedagogo e estudante de Direito

24/03/2011

ANIMAIS DE SANGUE QUENTE E ANIMAIS DE SANGUE FRIO



NUM DESVAIRADO REINO, É COMUM OBSERVAR EM CERTAS REPARTIÇÕES PÚBLICAS, INCLASSIFICÁVEIS FIGURAS, CARIMBADAS, TRAVESTIDAS DE FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS, QUERENDO E ACHANDO QUE SÃO MAIS DO QUE REALMENTE SÃO E, ATÉ, CONSEGUEM ADENTRAR A TAL ILUSÃO, A TAL MEDIDA. MAS, MUITOS NÃO TÊM A MENOR NOÇÃO DO QUE É PUBLICO E DO QUE É PRIVADO (SEM NENHUM DEMÉRITO AOS BICHINHOS FECAIS, BACTERIANOS, MICRÓBIOS DE RECIPIENTES INCÉPTOS DAS SISTERNAS). SÃO BICHOS E, PORTANTO, AGEM SOMENTE PELO BRANCO DE SUAS MENTES ENLAMEADAS E FRACAS, MAS AINDA SIM SE REGOZIJAM NO INTUITO DA MALDADE QUE FORTALECEM SEUS EGOS DE AVESTRUZ. DESCULPE-ME MAS NÃO TENHA DENEGRIDO NESSE REINO IRRASCÍVEL NENHUM ANIMAL CONDICIONADO, DOMÉSTICO QUE OBEDECEM A SEUS DONOS, MUITAS VEZES SEM COLERA E, EM TROCA DE RAÇÃO QUE OS ALIMENTA, IMPRESSIONAM EM PERIPÉCIAS E FAZ-DE-CONTA NA MÍDIA FANTASGÓRICA. ELES SE PARECEM COM GENTE! QUE ILUSÃO!!!

NÃO OBSTANTE, A MINHA VISÃO DA REALIDADE, NO MARANHÃO, COM RARÍSSIMAS EXCEÇÕES, SÃO ESSES CONDICIONADOS "FUNCIONÁRIOS" QUE SE SOBRESSAEM: PUXANDO O SACO DE SEUS IGUAIS, DELATANDO, FINGINDO-SE DE BONZINHOS COM O HIERARQUICAMENTE SUPERIOR E AGINDO ORA COMO PEIXE TRALHOTO E MUITAS VEZES COM PEIXE PILOTO. PORÉM, COMENSAIS NÃO SOBREVIVEM SEM OS RESTOS DOS SEUS IGUAIS! CONTEXTO EM QUE SE ABRAÇAM, DEMONSTRAM AFETO ESTÉTICO E ATÉ SE AGACHAM. POBRE REINO. MUITAS PESSOAS GOSTAM DESSA PSEUDO-AFINIDADE.

NÃO OBSTANTE, A ENORME DIFICULDADE PARA CLASSIFICAR-LHES E, NEM OS PODERIA ENCONTRAR EM COMPÊNDIOS HUMANOS, PERSCRUTARIA EM MANUAL DE MEDICINA VETERINÁRIA, PARA DIAGNOSTICAR TAIS DOENÇAS, PORÉM AINDA RECORREREI A UM DICIONÁRIO ESPECIALIZADO PARA NUM ABECEDÁRIO DESVAIRADO, TALVEZ ENCONTRARIA NUM HIEROGLIFO QUALQUER, OU EM SINAIS DAS CARVERNAS MAIS ANTIGAS, E ENCONTRAR UM LUGAR QUE NÃO SEJA JUNTO A MOSCAS E BARATAS. PERSISTÊNCIA EM VÃO, POIS AINDA ASSIM PODERIAM PADECER OUTROS SERES, POIS SE PRESUME A PROLIFERAÇÃO DE GERMES ESPOTÂNEAMENTE E, CONSEQUENTE PROLIFERAÇÃO DE SUAS CRIAS. E NESSA TAXOMANIA, NEM ANIMAIS SE SANGUE QUENTE E NEM ANIMAIS DE SANGUE FRIO: ANIMAIS, APENAS.

NESTA ANALOGIA ENTRE SERES HUMANOS E BICHOS, RECOLHERIA-ME A PICADA DO ESCORPIÃO (ARAQUINÍDEO) PARA SOLETRAR FUMAÇAS PERSONHAS DE RÉPTEIS, MAS OS AMFÍBIOS PODERIAM REVOLVER-SE DE TÚMULOS E CATACUMBAS PARA HOMENAGEÁ-LOS. EIS A DIFICULDADE.

POR ISSO, ASSIM DA MESMA MANEIRA QUE FALSEI E ENRUGUEI MEU TEXTO, AINDA, PARA NÃO ANTECIPAR FATOS E COISAS, REFIRO-ME A UM REINO QUE NÃO SEJA ZOOLÓGICO E MUITO MENOS DE TREVAS, PARA NÃO GASTAR E MATAR PALAVRAS QUE PODERIAM TER FINALIDADE NOBRES, E, NÃO SERVIREM PARA TEXTOS PUTREFÁTICOS EM ALUSÃO A BICHOS RABUJENTOS DE CUJO REINO RESPIRAM, DORMEM, REVIGORAM-SE DE SANGUE E DE ALMAS, ASSIM DESDENHA DA BO-A FÉ E HONESTIDADE DOS OUTROS. AH, ENCONTREI NO DICIONÁRIO DA CARNIFICINA OU DAS CARNIÇAS O REAL RAMO, FAMÍLIA E GÊNERO A QUE PERTENCEM: URUBUS, VERMES, MINHOCAS, VAMPIROS E SAMESSUGAS. UNS ALIMENTAM-SE DE TERRA, DE PREFERÊNCIA PODRE, OUTROS DE FORMA AUTOFÁGICA DEVORAM-SE UNS AOS OUTROS. LOBOS OU CORDEIROS EM UM CÉU QUE VISLUMBRAM E UM DEUS QUE ACREDITAM SEM SENTIMENTOS POIS, HUMANOS NÃO SÃO. ACHO QUE NÃO ME ESQUECI DOS MAMÍFEROS! OCAS, BALEIAS ASSASINAS, TALVEZ...

Nilson de Jesus Ericeira Sousa

Poeta, jornalista, professor, psicopedagogo e estudante de Direito



POLICIAIS CIVIS DO MARANHÃO EM GREVE

Policiais civis do Maranhão entraram em greve por tempo indeterminado na terça-feira (22). Os policiais reivindicam um aumento de pelo menos 10% nos salários. O valor inicial do salário é R$ 2.195, segundo o sindicato.

 

23/03/2011

NOTÓRIO SABER...

Vice--líder da turma de Direto noturno, 4º período, Ceuma - Anil,
o acadêmico  Erickson Aluízio Saraiva Salgado (de camiseta vinho),
interage com sua colega Socorro

Turma de Direito elege novo líder

Ao centro, Thiago Rocha Barros, novo líder da turma do Curso de Direito,
 noturno, Ceuma - Câmpus Anil.

DIREITO ACONTECE


Ao centro, o novo líder da turma : Thiago Rocha Barros

ACONTECEU DIA 17 DE MARÇO, ELEIÇÃO PARA LIDERANÇA DA TURMA DE DIREITO, NOTURNO, DO CEUMA - CAMPUS ANIL.
CONSAGRARAM-SE LÍDER E VICE-LÍDER THIAGO ROCHA BARROS E ERICKSON ALUÍZIO SARAIVA SALGADO.
TAMBÉM JÁ FORAM LÍDERES DESSA TRUMA, OS NOTÁVEIS ACADÊMICOS ANTONIO E PINHEIRO.
AOS ELEITOS A CONSTRUÇÃO DE UMA GESTÃO DEMOCRÁTICA, SOLIDÁRIA E,
QUE, NO FINAL DESSA NOSSA LUTA POSSAMOS AGREGAR
 EM NOSSAS VIDAS
 MUITO MAIS QUE UM DIPLOMA
MAS A CERTEZA DE QUE SEREMOS AMIGOS.

Minha turma de Direito - neste instante interagiam sobre Direito Constitucional

No detalhe: apego ao conhecimento e gestos que dizem.

22/03/2011

AO REPÓRTER INTELIGENTE: UMA HOMENAGEM A TONY CASTRO, UMA VEZ QUE O CONSIDERO UM PROFISSIONAL DIFERENCIADO QUE MUITO TEM CONTRIBUÍDO PARA O RADIOJORNALISMO DO MARANHÃO. NESTE ENCONTRO EU FIZ ESTA DECLARAÇÃO DE RECONHECIMENTO E ADMIRAÇÃO.


HÁ UNS TRÊS ANOS, O JORNALISTA NILSON ERICEIRA, MOSTROU A REDAÇÃO
 DO JORNAL DE ITAPECURU AO COMPETENTE REPÓTER TONY CASTRO.


Meu pedacinho do sol

Meu pedacinho do sol
Um bocadinho de luz

Uma gotícula d’água
Um arzinho neste poema
No meu silêncio matinal invadiu-me
Um pedacinho de sol:
A luz uma clarão...
E pelas flechas me iludiu
E degustei ilusão de
Ser menino outra vez
Ser poente e nascente
O começo, o meio e o fim e
Recomeçar tudo outra vez
Que despertou meu silêncio-poema
E respirei luz de esperança
E de novo essa luz me invadiu
Às vezes se evadiu e correu matreira de mim
E apenas no ocaso de mim
De pecados, incauto e despido de fé
Mas essa luz é serena- esperança
Faz-me em amor ressurgir
Esse pedacinho de luz
Acho que se chama Jesus.

Nilson Ericeira

Imagem-poema - para São Luís

SEDUC ACONTECE

A SEDUC NÃO SOBREVIVE SEM QUE A UNIÃO EDUCAÇÃO COMUNICAÇÃO SEJAM PRESSUPOSTOS PARA A BOA IMAGEM DA INSTITUIÇÃO E INTERAÇÃO COM SEUS PÚBLICOS E, NISSO, RESIDE O PAPEL FUNDAMENTAL DO JORNALISMO.

Destaques da mídia educacional do Maranhão:  Hélio (cinegrafista),
 Lauro Vasconcelos (repórter fotográfico) e J. França (repórter e editor).
Bons trablhaos e valiosas contribuições ao jornalismo educacional,
portanto, diferenciado e de línguagem específica.























ESTA É UMA IMAGEM RECENTE, DO DIA 21 DE MARÇO, SEGUNDA-FEIRA, ABSTRAÍDA POR ESTE REPÓTER FOTOGRÁFICO AMADOR, PORÉM POREI MEU ARQUIVO IMENSO DA SEDUC, À DISPOSIÇÃO DO PÚBLICO E PARA O DESEMPENHO DO BOM JORNALISMO.
VIAJEI POR QUSE TODO MARANHÃO, PARTICIPEI DE MILHARES DE EVENTOS DA SEDUC, VIAJEI COM AUTORIDADES, GOVERNADORES, SECRETÁRIOS..., E GUARDO CADA VÍRGULA, CADA PONTO, CADA SOM, CADA IMAGEM, CADA SCRIPT... ENTENDO QUE SERÃO ÚTEIS, ATÉ PARA QUE QUEM SE ATREVE A FAZER, APRENDA, POIS SÓ SE APRENDE A FAZER FAZENDO (UM DOS PRINCÍPIOS DA EDUCAÇÃO). SEM ÓDIO, MAS TAMBÉM SEM MEDO.

JOÃO VICTOR E SEUS COLEGAS DO ESPORTE

20/03/2011

MEMÓRIA SEDUC

Os jornalistas Raimundo Castro e Rociléia Dourado

MÉMORIA SEDUC

D
UMA HOMENAGEM AOS DOIS JORNALISTAS: ROCILÉIA DOURADO E RAIMUNDO CASTRO. TRABALHAMOS JUNTOS E FORMAMOS UMA PARCERIA EM PROL DA DIVULGAÇÃO DAS INFORMAÇÕES DA SEDUC, SEMPRE PRIMANDO PELA RESPONSABILIDADE, JORNALÍSTICA, DISCERNIMENTO DE LINGUAGENS E, PRINCIPALMENTE AMOR À INSTITUIÇÃO SEDUC.
REGISTRA-SE QUE A PRIMEIRA ESTRUTURA EM TERMOS DE ASSESORIA DE COMUNICAÇÃO DA SEDUC, FOI IMPLANTADA, ÀS DURAS PERNAS, POR ROCILÉIA E, MODESTAMENTE, ENCONTREI, QUANDO FUI ASSESSOR DOS SECRETÁRIOS ALTEMAR LIMA E EDSON NASCIMENTO, UMA ESTRUTURA QUE, SEM A MENOR DÚVIDA ERA MELHOR ATÉ DO QUE A DA SECOM DO GOVERNO DO ESTADO. PASSADO É PASSADO, MAS A MEMÓRIA DA SEDUC POUCOS TÊM. EU TENHO PORTANTO DIVULGAREI PAR E PASSO, NA MEDIDA DA CONVENIÊNCIA E DISPONIBILIDADE DE TEMPO.
QUANTO AO SITE, A IDÉIA FOI DISCUTIDA COM DANILO E GASTÃO,ATRAVÉS DE ROCILÉIA QUANDO ASSESSORA, INCLISIVE COM LEVANTAMENTO DE DADOS E TRABALHOS NO SETOR DE INFORMÁTICA, (PARADO UM BOM TEMPO) E IMPLENTADO POR NILSON AMORIM E DEFINITIVAMENTE INSTITUÍDA PELO SECRETÁRIOS ALTEMAR E EDSON COM A MINHA SUPERVISÃO E TRABALHO, COM  AJUDA DOS FUNCIONÁRIOS KERLANE, JOSUÉ, MIGUEL HAID E HELAINE.  JUSTICA SEJA FEITA.

18/03/2011

Sinproesemma reafirma, em nota oficial, continuidade de greve

IMAGENS ILUSTRATIVAS DO QUE É UMA
SALA DE AULA VAZIA E UMA EXERCIDA 

DO SITE DO SIMPROESEMMA
Data de Publicação: 17 de março de 2011 às 17:53

SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO PÚBLICA DO MARANHÃO (SINPROESEMMA)

NOTA OFICIAL

Diante de notícias informando que o desembargador Marcelo Carvalho determinou a abusividade da greve dos educadores públicos do Maranhão, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (Sinproesemma) vem a público para:

1-Informar que oficialmente a entidade não foi notificada da decisão judicial e, assim sendo, a greve continua sem prejuízo para os profissionais da educação;

2-Comunicar que em última instância quem decidirá a continuidade ou interrupção do movimento grevista é a categoria reunida em assembleia geral, como determinam o Estatuto desta entidade, e que estas serão realizadas entre os dias 23 e 25 deste mês;

3-Relembrar que o direito à greve está previsto na Constituição Federal e que o Sinproesemma buscará o caminho da Justiça para reverter a decisão dada em caráter liminar (provisória) e de forma monocrática;

4-Reafirmar a legitimidade do nosso movimento paredista, pois desde 2009, nós, educadores (professores, especialistas e funcionários de escolas), estamos empenhados na definição, aprovação e aplicação do Estatuto do Educador, necessário ao reconhecimento e valorização do profissional, que pode dar ao ensino público a qualidade que a sociedade maranhense exige e paga por ela;

5-Afirmar que buscar na Justiça a decretação da abusividade de nossa greve é mais uma demonstração de que o governo Roseana Sarney (PMDB/PT) não está interessado nem no diálogo nem na solução dos problemas da educação pública, pois busca o confronto com os educadores, foge do debate na Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, impede a realização de audiência pública sobre a questão e se escora em caríssima e mentirosa campanha de mídia;

6-Reafirmar que os educadores e educadoras maranhenses, representados pelo Sinproesemma, estão abertos à negociação e ao diálogo, mas não recuarão diante das ameaças, chantagens e repressão vindas do governo do Estado e continuarão em greve até que o Poder Executivo se disponha a negociar e atender as reivindicações dos trabalhadores.

Educação pública de qualidade só com o estatuto aprovado e o educador valorizado.

A greve continua! Estatuto já!

São Luís, 17 de março de 2011

Sinproesemma

Gestão Unidade pra Lutar

Desembargador decreta greve ilegal e determina retorno dos professores às salas de aulas


Foto: crédito de Nilson Ericeira

Do blog do jornalista Déécio Sá
O desembargador Marcelo Carvalho, do Tribunal de Justiça do Maranhão, decretou ontem a ilegalidade da greve dos professores e e determinou o retorno dos professores às salas de aulas.

O magistrado está impondo multa diária de R$ 50 mil caso o Sinproessema (Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica das Redes Públicas Estadual e Municipal do Estado do Maranhão.

Marcelo determinou multa diária de R$ 50 mil ao SinproessemmaMarcelo Carvalho cita três fatos que para determinar o fim do movimento: a greve foi deflagrada no início da negociação com o governo; não houve comunicado prévio de 48 horas; e não foi observado o percentual mínimo de trabalhadores em atividade.

Abaixo, os principais trechos da decisão do desembargador:

O direito de greve não é absoluto. No presente caso, constato ilegal o movimento grevista iniciado pelo réu (Sinproessemma), tendo em vista a desatenção a três aspectos previstos na legislação:

O primeiro cinge-se, ao ato da deflagração de greve que ocorreu durante o início de negociação prévia com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Educação, conforme demonstra o ofício expedido pelo sindicato em 25/2/2011, no qual se verifica foi apresentada ‘proposta de negociação para atendimento de pauta reivindicatória da categoria, conforme acordado em reunião com representantes do Governo do Estado no dia 23/2/2011′.

Ora, uma vez encaminhada proposta de negociação em 25/2/2011, evidente que a deflagração de greve em 23/2/2011 sequer atentou para a necessidade do esgotamento da via amistosa para a solução do conflito.

A greve é o último recurso posto à disposição dos trabalhadores, de onde somente pode ser deflagrada depois de esgotadas as tratativas negociais, mas, nunca no curso destas, sequer antes, como instrumento de pressão ou de radicalização, tal como denota a conduta do sindicato.

O segundo aspecto diz respeito à ausência de comunicação prévia de 48 horas do sindicato acerca do início do movimento.”

O terceiro ponto prende-se à necessidade de manutenção dos serviços essenciais, do qual a educação pública, sem qualquer dúvida, faz parte, que não foi observado pelo sindicato, ora réu.

O desembargador afirma ainda que “não se pode admitir uma paralisação integral do serviço, sobretudo, o essencial, aqui consubstanciado na devida prestação das atividades educacionais de 1° e 2° graus”.




15/03/2011

GREVE DOS PROFESSORES COMPLETA QUINZE DIAS E ATÉ AGORA NÃO HÁ SINAL DAS AULAS REINICIAREM



PROFESSORES EM GREVE REALIZAM MANIFESTAÇÃO EM FRENTE À SEDUC


Centenas de trabalhadores da educação pública estadual do Maranhão estão em greve desde o dia 1º de março. Hoje dia 15, centenas de professores portando cartazes, faixas, e emitindo palavras de ordem e apitaços, saíram em passeata pelas ruas do centro de São Luís, em direção à Rua Conde D’eu.

Em frente ao prédio sede da Seduc, no bairro Monte Castelo, discursos inflamados tomaram conta do cenário em que as lideranças sindicais e políticas manifestaram-se pelo acolhimento do pleito dos professores da rede ensino estadual.

Os professores elencam em seus itens de reivindicação a aprovação imediata original do Plano de Cargos e Salários da Educação, aumento salarial urgente, o desbloqueio das licenças prêmios que há vários anos não têm sido concedidas aos servidores da educação, nomeação do professores excedentes do concurso e outros itens da pauta do Simproesemma. As imagens falam por si sós.

Opinião - Na minha humil e modéstia opinião, o governo deve abrir canal de negociação e ponderar os pontos possíveis de serem atendidos com a categoria. A greve traz  consequências desfavorável ao governo e prejuízo a sociedade. Centenas de alunos do Maranhão inteiro não estão tendo aulas regulares. Essa é a verdade. Não é inteligente intransigir, nem de uma parte e nem de outra.
Falo porque acompanhei, como assessor de comunicação, como servidor da Seduc desde 1979, greves e o desgaste é sempre muito grande. Cito como exemplos: as greves de 2004, e a de 2007, nos governos de José Reinaldo e Jackson Lago. E eu, sem nehuma falsa modéstia avisei a exposa do governador Jackson Lago, Dra. Celey Lago das consequências de uma greve, no que fui atentamente ouvido também pela professora Tereza Phuguer.
Depois eu conto mais, vou dormir.



No detalhe: o então pré-candidato a prefeito de São José de Riabamar à época, Gerente do Governo José Reinaldo Tavares)

E seguem as imagens de autoridades que a história do jornalismo
 maranhense precisa. Aguardem que disporei mais imagens que
são peças de um arquivo invejável, fonte de jornalismo e informação.

Espírito incauto

Minha paz de espírito
Minha consciência consciente
Meu ser físico sem putrefações
E podridões
Meu eu menino
Minha voz introspectiva
Que subliminar sublima amor
Minha paz de sono e sem a tempestade

Dos falsos
Desumanos, mentirosos, meticulosos
E frios.
Minha paz com os outros
Com o outro
Com o Ser
Com a voz do coração que resigna
Mesmo que inverdades proliferem
Minha alma sem o câncer da maldade
Nem dos trovões da prostituição do espírito
Da alma e do ser pequeno
Apequenado, agachado, rasteiro, réptil...
Minha luz de consciência é a minha consciência
Que meu ser incauto parece sucumbir a monstros
Em seus insaciáveis cânceres, gânglios...
Tenha piedade Senhor
Dessa fome dos falsos
E da ilusão dos hipócritas.

Nilson Ericeira

A CIDADE OPERÁRIA É BURACO, ESGOTO, LAMA E FALTA DE SINALIZAÇÃO: OMISSÃO DO PODER PÚBLICO

Observe o estado em que se encontra a Avenida das Acerolas, que dá acesso a pelo menos duas outras grnades avenidas da Cidade Operária e que também a APACO. Pobre São Luís que tem uma administração medíocre.
Sugestão - grandes centros de população, a exemplo da Cidade Operária, as ações, se é que existem (quando existem são muito pontuais), deveriam ser descentralizadas. Sugiro humildemente que se institua as Prefeituras Distritais, ou Regionais ou Bairro Legal (não importa a terminilogia), mas que a população e suas demandas sed aproximem dos gestores e, com isso, possam realmente acontecer ações de interesse público. Pelo menos os corredores de´`onibus deveriam ser permanentemente cuidados, ainda por elas que a maioria da população passa. Ora bolas! Veja as fotos:

COM CERTEZA A CIDADE QUE O PREFEITO JOÃO CASTELO
 ADMINISTRA É UMA CIDADE VIRTUAL
DETALHE: ESTA AVENIDA SERVE DE ACESSO TAMBÉM A
SUPERMERCADOS, ESCOLAS E A OUTRAS AVENIDAS
NÃO MENOS ESBURACADAS. A CIDADE OPERÁRIA ESTÁ TOMADA
DE BURACOS... MAS A CULPA É DA CHUVA. ACONTECE QUE NO
 CÉU NÃO TEM PREFEITO E LÁ AS RUAS SÃO DE OURO
 E OS MUROS DE CRISTAL...




AVENIDA DAS ACEROLAS: OU AVENIDA DA BURAQUEIRA.

14/03/2011

CIDADE OPERÁRIA E O PREFEITO JOÃO BURACÃO


João Castelo tem desprezo pela Cidade Operária. Será que porque ele pensa que quando chegar próximo a eleição ele engana o poVo com falsas promessas?

A Cidade Operária está completamente esburacada. Em quase todas as ruas o estado é de que aconteceu alguma catástrofe. O que se vê da administração de João Castelo, são apenas operações isoladas de tapa- buracos que num dia está normalizado e no outro o asfalto já escafedeu-se. Enquanto isso a população sofre. Eles vão usar outras desculpas no período da eleição porque essas de que é inverno já está para lá de ultrapassadas, ou melhor, manjada.

COMO VOCÊ PODE VÊ ESTA BURAQUEIRA
 É EM FRENTE AO BANCO DO BRAISL




A imagem vale pelo texto, então não tem desculpas


ESTADO DE GREVE NAS ESCOLAS ESTADUAIS



Tenho a impressão que essa greve dos professores das escolas estaduais. Estive agora a pouco em duas escolas aqui da Cidade Operária e bem pouco são os professores que estiveram por lá. Em algumas escolas os alunos estão indo e de forma capenga os diretores, supervisores e coordenadores (em alguns casos) unem turmas para dá a impressão que estão cheias... Lógico que isso segue a uma orienta muito mais sapiente de alguém que inteligentemente exerce função pública na área de educação.


Já faz mais de quinze dias que a greve tomou conta das escolas... tomara que o governo não deixe cair na mesmo caos que marcaram os governos de Jackson Lago e José Reinaldo. Depois é chorar na cama que é lugar quente. Não se brinca com um sistema que envolve cerca de 700 mil pessoas. Ou se brinca!

FOTOS INÉDITAS DO EX-GOVERNADOR JACKSON LAGO




QUANDO NO GOVERNO DO ESTADO, INAUGURANDO OBRAS EM SANTA RITA E ASSINANDO CONVÊNIOS


A mídia do Maranhão já dá como certa a volta do ex-governador Jackson lago, a peleja política do Maranhão. É que Jackson receberá alta nesta terça-feira, dia 15. Trocemos pela recuperação dele e torcemos também para que participe ativamente do processo político do nosso Estado, uma vez que reconhecidamente Jackson lago é um importante referencial político do Maranhão. Falo pela história e não pela minha convicção ideológica ou por qualquer interesse pessoal.

Este jornalista, por meio de seu blog, homenageará também Jackson Lago com fotos inéditas. Tenho certeza que o jornalismo maranhense agradecerá.

13/03/2011

ACONTECE NA EDUCAÇÃO

Seduc e representantes da Aldeia Maçaranduba e da Vale discutem educação indígena


Discutir a melhoria da oferta da educação indígena, bem como, o andamento das obras de reforma e ampliação da escola indígena Bilíngue Guajajaras. Esse foi o objetivo da reunião que ocorreu, nesta sexta-feira (11), entre a secretária de Educação, Olga Simão, representantes da Aldeia Maçaranduba (terra indígena Caru, do município de Bom Jardim) e da empresa Vale do Rio Doce.

A secretária Olga Simão disse que é meta do governo Roseana, trabalhar para beneficiar a educação indígena do estado. “Estamos empenhados em dar uma educação indígena de qualidade, respeitando as diversidades e etnias e valorizando o magistério indígena. Reuniões como esta são extremamente importantes para que o gestor de Educação ouça as reivindicações e busque soluções para os problemas”, observou.

Durante o encontro foram discutidas questões como infraestrutura, merenda e transporte escolar indígena. Além disso, a secretária explicou, às lideranças indígenas, a respeito do andamento do processo licitatório da reforma e ampliação da escola indígena, que deve seguir todos os trâmites legais.

“Ao ouvir a fala da secretária me senti esperançosa de que agora as coisas vão acontecer realmente. Vamos passar todas as informações à nossa aldeia. O mais importante também foi a secretária ter apoiado a participação dos índios no Conselho Indigenista”, destacou a cacique, Rosilene Guajajara Sousa.

Para o coordenador de Apoio à Comunidade Indígena da Vale, Antônio Venâncio, o encontro foi fundamental para fortalecer o diálogo com o estado. “A secretária explicou os trâmites legais a que estão submetidos os processos licitatórios de reforma e ampliação da escola indígena. Os índios foram informados de tudo que precisavam saber”, ressaltou Antonio Venâncio.


















 

DO SITE DO SIMPROESEMMA

Governo não negocia e a greve continua


Há mais de dez dias em greve, os trabalhadores da educação estadual ainda não receberam do governo do estado nenhuma posição favorável às reivindicações da categoria não atendidas, que motivaram a paralisação. Os educadores exigem a imediata implantação do Estatuto do Educador e do Plano de Cargos, Carreiras e Salários, que vêm sendo pleiteados pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão – SINPROESEMMA, há cerca de dois anos.

Segundo o diretor de Comunicação do SINPROESEMMA, Júlio Guterres, o governo não sinalizou para retomada de negociações, mas o sindicato continua aberto às negociações e, até que haja uma iniciativa positiva por parte do governo, a categoria permanecerá parada, mesmo com a forte campanha negativa que vem sendo veiculada pelo Estado contra a classe trabalhadora, que “tenta confundir a opinião pública, caracterizando a greve como um movimento meramente economicista”.

Para se contrapor a essa campanha de manchar a imagem da greve, o SINPROESEMMA divulgou nota de esclarecimento à sociedade explicando como vem acontecendo a relação entre a categoria e o Estado, desde a apresentação da primeira pauta de reivindicações dos educadores.

Adesão de servidores em estágio

A direção do sindicato esclarece que os servidores aprovados no concurso público de 2009 e os excedentes convocados recentemente e que ainda estão em estágio probatório não podem ser punidos por adesão ao movimento grevista. “O servidor não pode ser punido pela simples participação na greve até porque o próprio Supremo Tribunal Federal considera que a simples adesão à greve não constitui falta grave (Súmula 316 do STF)”.

Repercussão

A paralisação dos educadores do Maranhão teve repercussão em nível nacional. A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) publicou matéria relatando o movimento no site da entidade (www.ctb.org.br), com informações completas sobre a greve e as manifestações realizadas pela categoria para mostrar à sociedade os motivos que provocaram a paralisação por tempo indeterminado.

http://portalctb.org.br/site/pelos-estados/greve-na-educacao-publica-do-ma-ganha-forca-na-2-semana-de-paralisacao

Grande passeata

O SINPROESEMMA lembra que é importante a participação de todos os trabalhadores nas atividades da agenda de greve que foi organizada pela diretoria do sindicato. Com destaque para a grande passeata que será realizada nesta terça-feira (15), saindo da Praça Deodoro (Biblioteca Pública) até a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), no bairro Monte Castelo. A concentração, a partir das 15h.

AGENDA DA GREVE

11 de Março – Sexta-feira

Manhã – ÀS 8h: Blitz nas escolas e visita às empresas de comunicação.

Concentração no SINPROESEMMA.

Tarde – Às 14h: Reunião com os funcionários de escolas

15 de Março – Terça-feira

Tarde – Às 15h: Passeata, da Praça Deodoro até a Seduc, no Monte Castelo.

Concentração na Praça Deodoro.

16 de Março – Quarta-feira

Manhã – De 8h ao meio dia: Blitz nas escolas.

Concentração no SINPROESEMMA

Texto: Cláudia Leal - Ascom/Sinprosemma

12/03/2011

A UM AMIGO QUE DEUS CHAMOU...

 Saudade

Expressão de amor
Expressão de dor
De solidão
E bem querer...

Saudade
Da cumplicidade
Companheirismo
Risos e luta
E do silenciar...

Da franqueza
Em rusgas e festas
Do desabafo
Daquelas verdades...

A saudade
Agora
Mora comigo
Rasga meu peito
Sangra meu ser
E vaga em mim...

Saudade
Que dói
Corrói
Esvai-se em desencantos
Do porto que desabou...

Amigo
O ombro
Corpo amigo
Sustentáculo
Poesia de encontro
E Paz...

O vento dói
Tudo é triste
Tornei-me palhaço
Sem graça
Sem circo
Sem voz...

Despedida nunca
Presença sempre
Na luz do sol
E na decifração dessa luz...

Nilson Ericeira
(Robrielli)

SINTO-ME ORGULHOSO DE O ATUAL CHEFE DA CASA CIVIL ME CONSIDERAR UM GRANDE JORNALISTA, POR ISSO RENDO-LHE ESTA HOMENAGEM E ACREDITO NA SUA ASCENÇÃO POLÍTICA

 
A IMAGEM TRADUZ MAIS QUE MIL PALAVRAS. IMAGEM É TEXTO, MAS SE EU ACHAR
NECESSÁRIO PARA MELHOR COMPREENSÃO DOS LEITORES ...

TENHO UM VASTO MATERIAL DA SEDUC, EM FOTOS E TEXTOS, E COMO NÃO SABEMOS SE O AMANHÃ SERÁ TARDIO... DISPOREI PARA O BEM DA HISTÓRIA DO MARANHÃO.
SEMPRE RESPEITANDO ÀS PESSOAS...VALORIZANDO NÃO SÓ PELA ESTÉTICAS,
MAS PELOS ATOS...












 

FOTO INÉDITA DE QUANDO LUÍS FERNANDO SILVA, ATUAL SECRETÁRIO CHEFE DA CASA CIVIL DO GOVERNO RESEANA SARNEY, POR OCASIÃO DO LANÇAMENTO DA PEDRA FUNDAMENTAL DA CONSTRUÇÃO DO COLÉGIO DA UFMA

No detalhe, o então governador José Reinaldo, ladeado por Luís Fernando
Gerente de Desenvolvimento Humano e pelo professor Othon Bastos.

10/03/2011

FIQUE POR DENTRO DAS INFORMAÇÕES DA EDUCAÇÃO DO MARANHÃO

Governo reitera envio do Estatuto do Educador à AL
Professora Olga eleva o debate a respeito da Educação do Maranhão.
A secretária estava acompnhada da professora Sônia Maciel,
gestora da URE São Luís e da professora Graça Tajra, Secretária Adjunta de Educação.

O envio do Estatuto do Educador para votação e aprovação na Assembléia Legislativa é determinação e compromisso da Governadora Roseana Sarney. A informação foi reiterada pela Secretária de Estado da Educação, Olga Simão, durante reunião com gestores das escolas da Unidade Regional de Educação (URE) de São Luís, no auditório do Centro de Ensino Médio Liceu Maranhense, nesta sexta-feira (4).
A reunião foi agendada pelos próprios gestores, com o objetivo de conhecer a proposta do Governo do Estado sobre o processo de negociação com o sindicato dos professores (Sinproesemma), que foi interrompido pelo indicativo de greve da categoria
Acrescentando que a Seduc está aberta à retomada do diálogo, a secretária Olga Simão, ressaltou que a reunião foi positiva. “Fiquei feliz em ver que a iniciativa do encontro partiu dos próprios gestores interessados em conhecer o andamento das negociações do governo com o sindicato. Informamos todos os fatos, conversamos abertamente, ouvimos as perguntas, os questionamentos e respondemos a todos, de forma democrática e transparente”, afirmou.
A secretária disse ainda que a iniciativa dos gestores demonstra o grau e comprometimento e esforço de todos para que o ano letivo transcorra normalmente nas escolas estaduais. “Nós precisamos da parceira de todos os educadores, pais e comunidade para garantirmos o cumprimento do calendário letivo, com a oferta de um ensino de qualidade”, enfatizou.
Gestores escolares
A gestora Maria Isaura Soares Martins, da Unidade Integrada Santa Teresa, no bairro Cidade Operária, avaliou que a secretária falou a todos com bastante clareza e também esclareceu as dúvidas sobre as negociações com o sindicato. “Pela primeira vez em mais de oito anos, as aulas foram planejadas para começar e terminar no mesmo ano letivo. Com essa paralisação os maiores prejudicados são os alunos”, enfatizou Maria Isaura Soares.
O gestor geral do Colégio Militar Dois de Julho, Flávio Mendes Ferreira, destacou a importância do encontro para os gestores escolares. “Esta é a primeira vez que um secretário reúne gestores para esclarecer os pontos de discussão com o sindicato dos professores”, assinalou
Sônia Maciel, gestora da URE São Luís, disse que as informações foram importantes para que os gestores esclareçam a comunidade escolar. “Nessa oportunidade, pudemos esclarecer a todos que a proposta do governo é continuar negociando com o sindicato. Os professores, gestores e a comunidade escolar podem ter certeza que é meta da governadora Roseana Sarney, implantar este ano o Estatuto do Educador, que visa construir uma educação de qualidade para o Maranhão”, destacou.


Professora Olga Simão, Secretária de Estado da Educação, em meio ao diretores de
 escolas estaduais, profere determinações com bastante otimismo em relação aos rumos
da educação do Maranhão.

FIQUE POR DENTRO DAS INFORMAÇÕES DA GREVE - O QUE DIZ O SINDICATO

Nota Oficial

Data de Publicação: 10 de março de 2011 às 11:43

À SOCIEDADE EM GERAL
Nós, educadores (professores, especialistas e funcionários de escolas), estamos desde 2009 empenhados na definição, aprovação e aplicação do Estatuto do Educador, necessário ao reconhecimento e valorização do profissional, que pode dar ao ensino público a qualidade que a sociedade maranhense exige e paga por ela.
Ao contrário do que diz a propaganda oficial, o governo de Roseana Sarney (PMDB) já demonstrou não ter compromisso com a qualidade do ensino público. E é por isso que estamos em greve geral por tempo indeterminado, desde o dia 1º de março. Vejamos o que tem acontecido:

1. Em 2009, conseguimos após muitos debates, estabelecer, com o Poder Executivo, um projeto de Estatuto do Educador. Logo em seguida, o governo Roseana Sarney (PMDB) rasgou esse projeto e tentou impor outro, construído exclusivamente pelo governo. Devido à resistência dos educadores, o governo recuou e disse aceitar o projeto estabelecido em consenso;

2. Demonstrando má-fé, o governo Roseana Sarney mente ao dizer ter “o compromisso de implantar integralmente, este ano, o Estatuto do Educador, contemplando, inclusive, revisão salarial para a categoria”. Mas o Orçamento do Estado para 2011, proposto por Roseana e assessores, não previu os impactos financeiros para aplicação do Estatuto. Mais ainda: a orientação que partiu do Palácio dos Leões foi que a bancada governista rejeitasse emendas parlamentares que destinavam recursos para vigência imediata do Estatuto;

3. Confirmando a irresponsabilidade do governo com a educação, temos hoje fechamento de turnos em escolas, professores aprovados e excedentes do último concurso à espera de nomeação, outros ministrando aulas de disciplinas para as quais não estão habilitados, abandono da estrutura física das escolas, falta de carteiras nas salas de aula, superlotação de turmas, extinção de vagas entre outros;

4. Agora o governo Roseana Sarney tenta manipular a opinião pública e mente para a sociedade ao dizer que agora está organizando a rede estadual, a começar pelo calendário escolar, e que tudo vai bem na educação. Vale dizer que o ano letivo começou, no dia 21, sem muitas escolas terem sequer carteira para os alunos sentarem;

5. O governo envereda por um caminho perigoso quando atribui aos educadores o não cumprimento de um acordo para regularização do calendário escolar que há anos está defasado, não pelos protestos dos trabalhadores, mas por falta de professores.

6. A governadora Roseana Sarney, que anunciou que faria “o melhor governo da sua vida” e que “a educação passaria por uma revolução”, tem a oportunidade de entrar para a história ao atender às reivindicações dos educadores.

7. Afinal, o Maranhão disputa os últimos lugares no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). A situação do ensino cada vez mais precária deve-se a política de sucessivos governos que não priorizaram a Educação. Sabemos da crise pela qual passa a educação pública no país, e no Maranhão não é diferente, com um agravante: aqui se encontram cinco das 20 piores escolas do Brasil.

8. Os educadores e educadoras, representados pelo Sinproesemma (Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão) não recuarão diante das ameaças, chantagens e repressão vindas do governo do Estado e continuarão em greve até que o Poder Executivo se disponha a negociar e atender as reivindicações dos trabalhadores.
Educação pública de qualidade só com o estatuto aprovado e o educador valorizado.

A greve continua! Estatuto já!

São Luís, 4 de março de 2010

Diretoria do Sinproesemma
Gestão Unidade pra Lutar!

FOTOS ESPECIAIS


Em meu aniversário na Seduc (quando exerci a Assessoria de Comunicação e a Coordenação da mesma assessoria, nas gestões dos professores Altemar Lima e Edson Nascimento) com o meu inesquecível amigo,
o fotógrafo Antônio José Cruz (J.Cruz), que Deus já o recebeu em sua glória.


FOTOS ESPECIAIS

A partir desta data disporei fotos que são imagens inéditas abstraídas por este jornalsita. A maioria dessas fotos são da Seduc, com governadores de Estado, secretários e funcionários, outras de milhares de eventos que tive a possibilidade de acompanhar. Muitas dessas fotos não serão bem vindas pela leitura que se pode tirar, outras nem tanto, outras são verdadeiras denúncias. Espero contribuir com o jornalismo na medida certa e ao contrário do que dizem os meintirosos e pilantras, assumo que faço, resguardo-me apenas de publicar na hora certa.
Acho hediondo que hienas se alimentem de carne humana, urubus de dejetos e carniças, muito pior ainda mentir é fraqueza maior de quem acredita sem a devida averiguação, cometendo falso juízo e tentando destruir a vida das pessoas. Cresçam de outra forma. Abro meu sigilo de informações para quem quiser e interessante for, porém logo após agraciaremos uma instituição que cuide de outros cânceres que não os da maldade maquiavélica, com a entrada de uma ação e pretensão na justiça de 100 salários mínimos... Que tal? vamos lá! Eu topo dessa maneira: combinamos as partes, sem constrangimento nenhum e depois democraticamente, entra-se com o pedido para a todas as informações relacionadas às minhas publicações. Eu em tempo algum atiraria pedras em quem de alguma forma tenha me ajudado e, princpalmente quando não tenha nada contra em esfera nenhuma. Quem quiser se dá nem que procure exercer com métodos justos, honestos. Uma hora dessas essas pessoas que acreditam em emntiras de hipócritas, deveriam dizer vem aqui sugismundo, olha nos meus olhos e não baixa a cara, porco. Menira tem pernas curtas, mas essa aqui está indo longe demais.

09/03/2011

À MINHA MÃE

Alguém tão especial quanto a minha mãe, a quem quando criança dei muito trabalho, embora agora recompense com gratidão, reconhecimento e amor, porque ela é uma mulher magnífica que a todos nós consola, contempla admira e sempre dispõe-se a orientar com sua enorme compaixão, amor ao próximo, sensibilidade e inteligências, virtudes que a fazem um ser humano muito especial.

Minha querida mãe é uma leitora eficaz de jornais e atenta ao que se passa no Maranhão. Sempre me fala de temas que muitas vezes ainda não li. Com isso entendo que emerge um pouco dela essa minha curiosidade e inquietação com as coisas do mundo.

Num dos meus momentos em nossa casa, quando tenho me dedicado, quando estou lá, a acompanhar a rotina de meus pais. Assim eles se sentem bem eu aproveito para suprir a ausência deles, uma vez que vim de Arari a São Luís para trabalhar no meu único e primeiro na Seduc. (que comecei como servente). Nada fará obscura a verdade, muito menos mentiras e maldades. Quem viver verá!

08/03/2011

DIA DAS MULHERES

Hoje é o Dia Internacional da Mulher. Todos rendem homenagem a essa criatura que tem dons especiais. Que tem entre tantas dádivas, a da concepção.

Mas nem tudo é alegria, regozijo e festas, num estado igual ao nosso, em que há um vácuo enorme para que a mulher ainda se torne emancipada. São mulheres que na labuta do dia-a-dia ainda são molestadas e desrespeitadas em direitos consagrados em lei e que, na maioria das vezes, sofrem abusos cuja aplicação obscura em relação à justiça, agravando-se ante ao temor que elas sentem nas situações de violências.

Neste Dia em todos os momentos da vida, desejo que haja compreensão entre homens mulheres no sentido de que se encontre em todos os ambientes numa relação recíproca de amor e compreensão.

07/03/2011

• Nilson de Jesus Ericeira Sousa

Governo que governa é aquele que se preocupa com seu povo

Tenho pensado reflexivamente sobre vários problemas que nos afligem. Muitas dessas mazelas são geradas naturalmente pelas intempéries do tempo, outras da mesma natureza, mas provocadas e criadas num silêncio mórbido, a partir da agressão sistemática do homem a seu habitat, ou seja, contra si próprio. Outras barbáries são oriundas de ações políticas de quem governa, de quem legisla e de quem zela pela lei (o melhor seria dizer o contrário disso). Nesta catástrofe, entra a ação política na figura do estado e seus poderes, ou se preferirem, na ação unitária do ente estado na sua tripartição constitucional.

Porém, prendo-me neste instante, a refletir sobre as mazelas do homem contra si próprio e contra seu semelhante numa convivência que, em regra, deveria ser gregária, honesta, respaldadas por princípios de valores de ética e de cidadania, justiça social e dignidade, enfim, não seriam somente preceitos, mas veias da construção de um mundo consciente a que deveríamos todos buscá-lo. Dessa forma, construir um cenário em permanente interação para a construção de um estado democrático em que as pessoas tivessem respeito uns pelos outros. Nesse contexto, nos firmaríamos em pensar ideologicamente de forma diferente, porém respeitosa como nos ensina a arte política. E, seguindo nesta caminhada, na idéia de que somos livres, porém, açoda-me a infeliz constatação da maldade que tem norteado pessoas aparentemente boas, a cometer práticas abusivas, desonestas, na esfera pública inclusive, (confundindo o público e o privado de forma hedionda, mesquinha, mercenária e vil) tratando-nos de forma descartável ou reciclável a bom tempo, conforme a conveniência política ou dos políticos (e não alcançam nenhuma nem outra porque não se alcança o que é apenas abstração de uma semântica desconexa). Estes confusos agentes do estado, assim como confesso bem confusa a metáfora antecedente, aos quais me refiro, enclausurados em castas, confundem o bem público como se a entidade estado fosse uma extensão de suas cozinhas, residências, seus armários, estantes ou quaisquer compartimentos materiais. Aprisiona-me mais ainda a sucumbência do Estado de Direito ante a realidades deprimentes como o é o sistema carcerária brasileiro em geral e, em particular, o do Maranhão, que, em regra, deveria ser ressocializante e, apenas na letra o é, pois assim singem o Código Penal, a Constituição Cidadã doutrina e outros códigos. Constata-se que no Maranhão, a violência tem tomado rumos sem precedentes. Por essa razão, acredito de que precisamos não somente de presídios, cárceres, cadeias, celas (necessárias como fim último das violências), mas principalmente, de adotarmos um estado mais justo e acolhedor para todos os maranhenses, com base numa política revolucionária de educação, como nos prometera a governadora Roseana Sarney e eu inclusive me respaldei nessa proposta.

Para tanto é imprescindível uma política macro de governo que empregue as pessoas, antes, porém, qualificando-as para os desafios que as aguardam. E é este um contexto fértil para a educação como política transcendental de governo, da sociedade e para ela, cujas responsabilidades são permeáveis no contexto social. É evidente que a lógica da socialização passa impreterivelmente pela educação, enquanto formação completa do homem para a vida, trabalho, cidadania, encontro com sigo próprio e com os outros e, principalmente, pelo Estado que deve acolher seus formadores com políticas efetivas de desenvolvimento. Ações que não somente fomente progresso, mas sobremaneira, semeie em seu bojo justiça na igualdade e desenvolvimento humano para todos. Sem isso, seremos coadjuvantes de uma ida sem volta. A violência tomará proporções assustadoras nos fazendo perecer ante a um estado que já dar sinais de fragilidade. É verdade que ninguém planta a semente e colhe os frutos imediatamente, mas é possível que comecemos uma nova safra de sol numa nova luz regado pelo amor do homem, em chuvas anunciadas com a seiva do bem querer e, essencialmente regada de paz, solidificada na certeza de que o estado nos têm como cidadãos e que cada um de seus agentes são conscientes de seus papéis.

Por isso que tenho insistido em afirmar que a educação deve ser de fato política revolucionária e de governo. Política que enseja o bem comum, paz e justiça social para todos. Não obstante, penso que as políticas de governo, além de planejadas, deveriam ser integradas umas as outras, de forma que nas suas matrizes contemplassem única e exclusivamente o homem enquanto ser político-social e que sofre mutações de acordo com o meio que lhe é proporcionado (o homem assim como os outros animais se condicionam, mas é preciso que lhes facultem oportunidades). Pensemos todos nós que o que nos têm sido oferecido como encarte de cidadania não passa de uma palavra mal usada e muitas vezes usada para quantificar discursos outros oportunos na safra eleitoral.

Sinceramente, embora na condição de vítima, torço para que o Governo do Maranhão encontre o caminho certo na educação e nas outras áreas de formação e valorização de seu povo. Mas tenho a compreensão que para que isso aconteça precisamos juntar de forma livre e não coercitiva, a sociedade civil e todo emaranhado social em suas instâncias representativas, seus atores, intelectuais, trabalhadores, estudantes de maneira geral, interagindo e fazendo intervenções urgentes e necessárias para o bem comum. Mas sei que esta ação não se faz por amostragem e nem por uma pessoa só, mas por acenos de uma aproximação tão necessária quanto nos é a condição de verdadeiro amor pelo Maranhão.

Não somos piores que ninguém. Sei que os desafios são muito grandes, mas é preciso que comecemos a nos preocupar com os nossos irmãos desvalidos de políticas públicas. É preciso menos propagar e agir mais. Pois a indiferença que nos cerca muitas vezes nos incomoda, mas não nos tem servido de motivação para mudar. Penso também que é necessário acreditar num amanhã diferente para o nosso povo e que para que isso aconteça, devemos levar em consideração aferições do IDH (este é apenas um das marcações do mapa da exclusão) de cada município desse grande território e, além disso, descentralizar o estado, com ações direcionadas para as pessoas que moram em seus municípios. Nessa tarefa, o estado tem que se aproximar de quem mais precisa dele, no seu local de interação e comunhão. Não somente em ocasiões o poder público deve se fazer presente, mas em ações constantes e efetivas. Contexto em que cabem ações salvadoras de vidas, geradora de expectativas e redentoras de um estado que, até hoje, não nos fortalece enquanto agente constituinte. E essa ausência tem me incomodado.

Em relação à Política de Estado, há tanto a ser feito neste Maranhão, que em cada lauda comportaria exatamente um tema ou subtema, mas compreendo que esta tarefa é para borbulhar da sapiência de especialistas, intelectuais de cada área específica na discussão com as representações sociais.

Finalmente me expresso na liberdade deste texto e na viagem pelo Maranhão que a minha lucidez me permite, para enfatizar que precisamos traçar o mapa das desigualdades e enfrentarmos essa realidade em cada um dos nossos 217 municípios, incluindo sobre maneira seus distritos, povoados e regiões de difícil acesso. Em cada lugar desses há um maranhense precisando ser contemplado com uma política pública (quiçá lhe falte cidadania) e isso deve ser realizado. Da mesma forma em que devemos ser mais vigilantes em relação a real aplicação dos recursos públicos em seus fins colimados. Exigindo que cada agente público procure exercer o seu papel de autoridade mandatária do povo – de forma direta ou indireta. Da mesma forma que os órgãos de fiscalização e controle ajam efetivamente e assim não estaríamos sujeitos a adentrar ainda mais nesse fosso social chamado exclusão.

Nilson de Jesus Ericeira Sousa

Poeta, jornalista, professor, psicopedagogo e estudante de Direito