23/09/2017

Viver sem poesia



De muitas dores morreria
Não seria fim e nem começo
Bem no meio asfixiaria
Viver sem poesia é morrer de sede
Sede de amar, sede de ser, sede de dizer: dizeres!
Viver sem poesia
Minha alma penaria e não aguentaria
Imaginem viver só, sem poesias
Viraria ilha, uma ilha deserta
Acho que morreria
Viver sem poesia, me faltaria luz, noites e dias
Não teria o meu mundo e nem o dos outros
E muito menos os que eu pintaria
Viver sem poesia deve ser agonia
Viver sem poesia é morrer todo dia
Viver sem poesia e morrer de fome: fome de amar
Viver sem poesia eu não venceria os obstáculos que a vida fez
Seria apenas uma escadaria que de degrau em degrau me diminuiria
Desceria à terra e no solo úmido, dormiria
Seria esquecido completamente
E nem aquela dor de poesia mais deveras sentiria

Nilson Ericeira

Meu sujeito passivo

Meu sujeito passivo.
Minha omissão destoante.
Meu mundo egoístico.
Minha fala muda.
Meu ser pequeno.
Minha justiça camuflada.
Meu olhar opaco.
Minha tristeza desse desamor.
Meus mundos, conflitos.
Meu silêncio, dor resistida.
Esse brado, essa voz...
Ninguém escuta, ninguém ouve.
No meu céu de abrigos.
No amor reprimido, no beijo, no toque.
E ser.
No poema ,oxigênio.
Na minha omissão: dor.
Na minha água, sede de amar...
Na minha introspecção, textos, falas, sentidos...
Mas no meu coração 'jorrante, guarida.
Em todos os ângulos, inquietudes.
E sigo nesses polos de que me apego.
Pra anunciar o bem, comunhão, espírito.
Mas eu sei, existo.

Nilson Ericeira

Nilson Ericeira
Robrielle

PARA REFLEXÃO SE COUBER: Têm dias que parece que perdemos a disposição para lutar, em que tudo corrobora para que pensemos que não vale a pena ser honestos e justos. Mas é exatamente nesse tempo que precisamos nos imbuir completamente de nossos valores para que assim possamos sobressaltar as armadilhas do mal e, ainda, nos regozijarmos pela luta silenciosa e crítica que nos levará a ter a consciência tranquila sempre. (Nilson Ericeira)

PENSAMENTO DO DIA: Precisamos uns dos outros para no sentido de fortalecermos nossos laços comunitários e reivindicarmos por reiteradas vezes nossos direitos negados sem que tenham pudor em negá-los. (Nilson Ericeira)

22/09/2017

A educação como ação combinada


E Certo que não são poucos os gestores e políticos que não querem investir na educação, pois sabem que se assim fizerem, em algum tempo não mais terão suas presas fáceis para escravizarem. E ainda, não terão pessoas incautas ao despertar de uma nova eleição. Rei posto, rei morto!
Pessoas livres não aprenderão o verso dos hipócritas, mas certamente construirão seus próprios versos em asas que os fazem fugir das gaiolas e armadilhas da escuridão que a falta de conhecimento faz. E com o preparo para a vida, para a cidadania e para o trabalho certamente darão voos mais altos. Isto certamente não interessa aos poderosos.
Penso que o problema da educação no Brasil não é somente a falta de recursos, mas e principalmente a irresponsabilidade na sua aplicação. Não obstante, percebe-se que a ganância pelos recursos da educação – cesta básica financiada elo trabalhador brasileiro - não é para que se destine à formação cidadã, mas para que alguns possam se apoderar do que é tributo do povo, para si, para beneficiar alguns.  Esvai-se assim o labor social de quem compõe o pagamento do FUNDEB, por exemplo.
Em pouco tempo, demos exemplos de que é possível mudar cenários. Tanto e que as marcas indeléveis estão postas para todos verem. Algumas dessas marcas trazem o selo da humanização, que é inegavelmente uma das matérias que devemos trabalhar em todas as áreas do conhecimento. A educação colaborada é de sentido humano, em que todos convergem para a libertação.  Atrevo-me a dizer que a liberdade pela educação é o céu das nossas relações materiais pessoais. Pois se nada sabemos pouco conhecemos, de que nos vale então o Estado?
Tenho a impressão a educação não deveria ser colocada nas mãos de quem não conhece, não tem preparo, não tem sensibilidade ou não conhece o contexto da Política de educação existente ou a que se pretende. Na minha modéstia opinião, esse é um dos erros de quem se propõe, pelo menos no discurso, a construir o processo coletivo da educação. E, em agindo repetidamente pelo ‘status’ alcançado, não passará de monólogo. ´

PARA REFLEXÃO SE COUBER: Quando cometemos sucessivos erros em nossas vidas é sinal de que não estamos autoanalisando as nossas práticas e condutas. Pois é sempre bom refletimos sobre até que ponto contribuímos para que as coisas não deem certo. Autocriticar-se é uma tarefa dos humildes. (nilson Ericeira)

PENSAMENTO DO DIA: Todos os dias são dias de autoaprendizagem, de escuta, de discernimento, de emoção e razão. Assim, a vida segue sendo justo consigo próprio e com os outros. No que escutaremos sempre a voz de nossa consciência. (Nilson Ericeira)